Categorias

Aborto e vida Severina


Infelizmente, esta é uma história real sem final feliz, que retrata o sofrimento de uma mulher grávida, apoiada pelo marido, diante da constatação de que o feto que carrega no ventre é anencéfalo, ou seja, tem graves deficiências na formação cerebral (não só no encéfalo, como o nome sugere), que já lhe traçam de antemão o destino na vida extra-uterina: a morte. 

Rosivaldo e Severina, os pais da criança desenganada, são pessoas humildes do sertão de Pernambuco, e Severina, apoiada pelo marido, não queria levar a gestação até o fim, pelo que tratou de pleitear o aborto, quando se viu envolvida numa disputa judicial e religiosa que quer impedir pessoas nessas condições de praticar o triste fim, como se a decisão de abortar nessas condições não fosse por si só já penosa demais de se suportar. Aí o casal se perde nos meandros do descaso e da lentidão do Judiciário e da saúde pública do Brasil, de maneira que o aborto não é consumado, e a criança nasce e cumpre o seu lamentável destino: a morte. 

Talvez o momento mais emblematicamente triste do documentário abaixo, "Uma História Severina", ocorre quando a mãe vai a uma loja comprar UMA única roupinha para o bebê, e a vendedora, na esperança - talvez - de vender um enxoval inteiro, fica estupefata com a resposta que recebe, a de que a criança ia nascer para morrer. 

A roupa era para vesti-lo no caixãozinho branco dele. Fica a terrível dúvida ética, portanto: até que ponto é legítimo que o Estado, para atender as convicções religiosas de parcela importante de sua população, possa obrigar uma mulher a levar adiante uma gravidez condenada à fatalidade e à dor irreparável? 

Até que ponto é justo obrigar gente humilde a essa jornada de dor a fim de que outros durmam em paz nos seus lares confortáveis com a consciência tranquila do dever religioso cumprido? Registrando que a "dor" aqui referida é - também e talvez principalmente - literal, já que os anestesistas do SUS se negaram a aliviar a dor física de Severina, como se já não lhe bastasse a dor que - de qualquer maneira - levará na alma pelo resto da vida... 


 Isso não é um filme de hollywood, mas uma realidade na vida de muitos casais. Prepare lenços pra secar as lágrimas




  Fonte: http://ocontornodasombra.blogspot.com.br/2012/01/aborto-e-vida-severina.html

Acesso 08/05/12




Blog Widget by LinkWithin

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou do que encontrou aqui?
Comente este artigo que acabou de ler.
E não esqueça de recomendar aos seus amigos.

Related Posts with Thumbnails