Categorias

Políticos corruptos na cadeia, isso é um milagre!

Acusado de comandar uma rede de corrupção, Ari Artuzi está na cadeia desde quarta-feira (01). Segundo a investigação, ele desviava dinheiro público e fraudava concorrências públicas.



             Olha o video aí gente!  Fantástico 05/09/2010
  

Prefeito continua preso, sob suspeita de desvio de dinheiro e fraude.
Na tarde deste domingo (5), mais três suspeitos de envolvimento no esquema de corrupção na Prefeitura de Dourados, em Mato Grosso do Sul, foram soltos. Dos quase 30 presos na operação da Polícia Federal, 16 foram soltos. Eles são suspeitos de desviar dinheiro da prefeitura superfaturando obras e direcionando licitações.
Imagens exclusivas do Fantástico mostram o prefeito de Dourados, Ari Artuzi, preso numa cela pequena, de uma delegacia em Campo Grande, a capital do estado, deitado num colchonete no chão, lendo um livro sobre budismo.
Suspeito de comandar uma rede de corrupção, Ari Artuzi está na cadeia desde quarta-feira (1). Segundo a investigação, ele desviava dinheiro público e fraudava concorrências públicas. Os empresários contratados irregularmente eram obrigados a pagar propina.
De acordo com a Polícia Federal, as comissões ilegais, de pelo menos 10% do valor das obras, eram distribuídas entre os acusados.
Em uma gravação, o prefeito está em casa e recebe R$ 10 mil. Ari Artuzi dá risada. Debocha das promessas feitas para a população e que lhe renderam, segundo as investigações, uma fortuna ilícita. “O asfalto é para todo povo que mora aqui, inclusive para mim, que passo aqui”, diz na gravação.
Cadeia feminina
O vídeo de uma cadeia feminina de Dourados mostra que as mulheres não ficam em celas. Uma dessas mulheres mostradas pelo vídeo é a secretária de administração de Dourados, acusada de participar do esquema de corrupção. A mulher do prefeito também está nesta cadeia.
As investigações mostram que a primeira-dama, Maria Artuzi, também pegava dinheiro desviado dos cofres públicos. No vídeo, ela recebe R$ 10 mil e acha pouco. “Rapaz, isso aqui não vai dar nem para o primeiro escalão”, diz a mulher.
Ao todo, 28 pessoas foram presas e indiciadas. Entre elas, o vice-prefeito, quatro secretários municipais e 9 dos 12 vereadores de Dourados. O Fantástico teve acesso a mais de seis horas de gravações que comprometem os políticos.
Carlinhos - o vice-prefeito - recebe R$ 3 mil. No ano passado, o vice-prefeito já tinha sido preso, acusado de corrupção. Ele respondia em liberdade.
Estas são conversas dele na época: “Não podia arrumar pelo menos R$ 2 mil pra mim? Eu não tenho nada aqui, Carlinhos”.
Depósito do dinheiro
Em outra gravação, o mesmo empresário pede o número da conta bancária do vice-prefeito.
Segundo a polícia, para depositar o dinheiro da propina.
Quem aparece nas imagens fazendo as negociações e os pagamentos é o secretário de governo de Dourados.
Em maio, logo depois que assumiu o cargo, ele procurou a Polícia Federal para denunciar o esquema: se tornou uma espécie de agente policial infiltrado na prefeitura.
“Essa operação só foi possível graças a coragem do secretário. Porque ele poderia muito bem ter acobertado isso ou levado embora com ele”, disse o delegado da Policia Federal Bráulio César Galloni.
O secretário - que é formado em jornalismo - recebeu autorização da Justiça para fazer as filmagens e usou equipamentos da Polícia Federal.
“Fui orientado a gravar todos os pagamentos. A efetuar esses pagamentos para construir prova. O prefeito uma vez pegou e me entregou R$ 15 mil, e esse dinheiro foi entregue à Polícia Federal. Foi o único dinheiro que ele me entregou”, disse o secretário de governo de Dourados, Eleandro Passaia.
Segundo o secretário, a maior parte do dinheiro ilegal ficava para o prefeito Ari Artuzi.
“Ele desviava, pelo menos, meio milhão de reais por mês. A folha de pagamento dos vereadores era de R$ 170 mil”, afirma o secretário de governo de Dourados.
Ele acusa os vereadores de receber propina para aprovar os projetos de interesse do prefeito.
Em imagens inéditas, dois vereadores, desconfiados, pedem que o dinheiro seja entregue no banheiro.
Segundo o secretário de governo, um deles é o vereador Zezinho da Farmácia. Em outra gravação, Zezinho é menos cauteloso e comemora o pagamento. Era mais do que ele imaginava.
Entre os vereadores flagrados, está Sidlei Alves, presidente da Câmara de Dourados.
Pré-datado
Segundo as investigações, o presidente da Câmara aceita propina até quando o pagamento é em cheque pré-datado. E ele quer saber quando vai embolsar o resto.
A Polícia Federal apurou que o dinheiro era desviado de todos os setores da prefeitura, como transportes, obras, educação e saúde. Parte da verba que deveria ser usada em um hospital, por exemplo, era desviada, e a compra dos remédios, superfaturada. E é justamente a área da saúde um dos principais problemas de Dourados.
“A gente não consegue médico, não consegue vaga no hospital”, diz a dona de casa Aparecida Alves Cruz.
“Se você vê a situação lá dentro, está horrível. Só você vendo”, conta a dona de casa Viviane Felix Menti.
“O prefeito municipal desviou R$ 10 mil da secretária de Saúde e, com esse dinheiro, usou R$ 9 mil para pagar uma cirurgia estética da primeira-dama”, conta o secretário de governo de Dourados.
Defesa
O advogado do prefeito e da primeira-dama comentou a imagem em que Ari Artuzi pega R$10 mil.
“Isso não significa que esse dinheiro é do município. Ele diz que não participou de qualquer ato de corrupção, não lesou o município, não praticou qualquer ato que tenha causado prejuízo à administração publica”, conta o advogado Carlos Marques.
Um outro advogado defende quatro políticos de Dourados. Entre eles, o presidente da Câmara, Sidlei Alves, e o vereador Zezinho da Farmácia. Ele põe em dúvida as gravações.
“Vou submeter esses vídeos, essa produção à perícia para saber se realmente esses vídeos são autênticos. Quando, como e em que circunstâncias foram produzidos”, afirma o advogado João Arnar Ribeiro.
Como o prefeito, o vice e o presidente da Câmara ainda estão na cadeia, um juiz foi nomeado prefeito interino de Dourados.
O secretário de governo aceitou o convite para continuar no cargo. “Aqueles que se colocaram na posição dos que foram presos ou que compactuam com tudo isso com certeza vão encontrar em mim um traidor. Paciência. Se as pessoas de bem entenderem o que eu fiz e que eu fiz por causa da honra, isso pra mim é o suficiente”, disse o secretário de governo de Dourados, Eleandro Passaia.
Fonte:G1
Blog Widget by LinkWithin

1 comentários:

O Reino em nós disse...

Oi mano, graça e paz, sempre!

Parabéns pelo blog. Já o estou seguindo.

Aproveito para lhe convidar a conhecer O Reino em nós e se desejar segui-lo, será uma honra.
Seus comentários, além de bem-vindos, são necessários para engrandecer nosso espaço.

Nele, que nos ensinou a compartilhar.

Sandro
http://oreinoemnos.blogspot.com/

Postar um comentário

Gostou do que encontrou aqui?
Comente este artigo que acabou de ler.
E não esqueça de recomendar aos seus amigos.

Related Posts with Thumbnails