Categorias

Você sabe o que estão tramitando contra você no Congresso, igreja?

Época de eleições. Tempo de direcionar os novos rumos da liderança no nosso país. Chega o momento de escolher os representantes do povo.

Como Igreja, temos também o dever de usar bem nosso voto. Há leis que tramitam que, sendo aprovadas, limitarão, e muito, o nosso cotidiano na igreja. A Reforma Constitucional que está sendo proposta no Congresso são mudanças no texto da Constituição que garantem a liberdade de culto.

Se aprovadas, fica proibido, por exemplo, culto fora das igrejas (seria o fim das campanhas evangelizadoras), e os cultos religiosos só seriam realizados com portas fechadas.

Eis, então, alguns projetos e leis que podem mudar a forma de se evangelizar no Brasil.
Projeto nº 4.720/03 – Altera a legislação do 'imposto de renda' das pessoas jurídicas.

Projeto nº 3.331/04 – Altera o artigo 12 da Lei nº 9.250/95, que trata da legislação do imposto de renda das 'pessoas físicas'.

* Se convertidos em Lei, os dois projetos obrigariam as igrejas a recolherem impostos sobre dízimos, ofertas e contribuições.

Projeto nº 299/99 – Altera o código brasileiro de telecomunicações (Lei 4.117/62).

* Se aprovado, reduziria programas evangélicos no rádio e televisão a apenas uma hora.

Projeto nº 6.398/05 – Regulamenta a profissão de Jornalista

* Contém artigos que estabelecem que só pessoas com formação em Jornalismo poderão fazer programas de rádio e televisão. Significa que pastores sem a formação em jornalismo (mesmo com a queda do diploma do curso) não poderão fazer programas através desses meios.

Projeto nº 1.154/03 – Proíbe veiculação de programas em que o teor seja considerado preconceito religioso.

* Se aprovado, será considerado crime pregar sobre idolatria, feitiçaria e rituais satânicos. Será proibido que mensagens sobre essas práticas sejam veiculadas no rádio, televisão, jornais e Internet. A verdade sobre esses atos contrários a Palavra de Deus não poderá mais ser mostrada.

Projeto nº 952/03 – Estabelece que é crime atos religiosos que possam ser considerados abusivos a boa-fé das pessoas.

* Convertido em Lei, pelo número de reclamações, pastores serão considerados 'criminosos' por pregarem sobre dízimos e ofertas.

Projeto nº 4.270/04– Determina que comentários feitos contra ações praticadas por grupos religiosos possam ser passíveis de ação civil.

*Se convertido em Lei, as Igrejas Evangélicas ficariam proibidas de pregar sobre práticas condenadas pela Bíblia Sagrada, como espiritismo, feitiçaria, idolatria e outras. Se o fizerem, não terão direito a se defender por meio de ação judicial.

Projeto de nº 216/04 – Torna inelegível a função religiosa com a governamental.

* Significa que todo pastor ou líder religioso lançado a candidaturas para qualquer cargo político, não
poderá de forma alguma exercer trabalhos na igreja.

Existem outros projetos em andamento que ferem princípios bíblicos, entre eles o casamento de homens com homens e mulheres com mulheres (a famosa PL 122/06), o estabelecimento de um dia oficial do 'Orgulho Gay' em todas as cidades brasileiras, a determinação de cultos de portas fechadas, entre outros.

Portanto, oremos e saibamos em quem votar. Escolhamos homens que (junto aos outros que serão eleitos e defenderão a família e, principalmente, o Evangelho) saibam nos representar, reprovando essas reformas.

Fonte:Fttp://kedsonni.blogspot.com/2010/07/voce-sabe-o-que-estao-tramitando-contra.html
Blog Widget by LinkWithin

5 comentários:

Pr. Marcos Crecchi disse...

As lideranças evangélicas, devem alertar o rebanho do Senhor, quanto a este fato!

Anônimo disse...

Pastor, devemos mesmo ter o cuidado em quem votar. É importante tamebm as igrejas se unirem na fé, na oração, na amizade entre si. Vejo ainda muitas se degladiando, enquanto que os inimigos das igrejas evangelicas estão se unindo cada vez mais.

Val disse...

Deus Todo-Poderoso! Tenha misericórdia, Pai!
Aqui no E.U.A. estamos em uma campanha de "140 Dias de Oração pela Nação" que o Pastor Charles Stanley começou em 07/04 (Independência do E.U.A.), quando ele pregou sobre os perigos da direção que o governo daqui está tomando.
Gostaria de lhe pedir, Pastor Crecchi, permissão para copiar e traduzir este artigo, para que eu possa mostrar para ele amanhã de manhã na Igreja.
Obrigada e que Deus continue a te abençoar!

João disse...

isso é a mesma coisa do que chegar em casa e ver que no fogão só tem feijão.E sua mãe perguntar: O que vai comer hoje , filho?
_ porque está perguntando se só tem feijão?
Quem escolher desses dois, Dilma e Serra... só tem feijão.
quanto a deputados eu nem vou falar...se tem algum pastor querendo se candidatar ele já está caído e com segundas intenções.Já estou certo de que o evangélico entra na política não para muda-la, mas para ser mudado por ela.Isso é FATO !

Matheus Pereira da Silva disse...

Enquanto as Igrejas combatem umas com as outras por causa de doutrinas de homens, o diabo está se unindo no Congresso para fechar as Igrejas. No tempo dos Apostólos não era assim. A Igreja se unia,orava e o chão tremia e os alicerces do cárcere se abria.

Postar um comentário

Gostou do que encontrou aqui?
Comente este artigo que acabou de ler.
E não esqueça de recomendar aos seus amigos.

Related Posts with Thumbnails